Consolidação de dívidas: quando transformar todas as dívidas em uma só?

Finanças 6 de Out de 2020

A consolidação de dívidas é a estratégia de unificar todas as parcelas pendentes de vários empréstimos em uma dívida só, ou seja, uma parcela única.

De repente, a parte de contas a pagar da planilha financeira do seu negócio virou um conjunto de parcelas de empréstimo?

Neste momento crítico, a consolidação de dívidas pode ser uma solução viável para organizar as contas da empresa e pagar as dívidas adquiridas.

Porém, estudar as ofertas é fundamental para fechar um novo acordo realmente interessante e vantajoso para o seu bolso.

Antes de tomar qualquer decisão, é preciso se informar. Continue lendo o post e entenda tudo sobre consolidação de dívidas e quando vale a pena tomar essa decisão.

O que é consolidação de dívidas?

A consolidação de dívidas é transformar todas as dívidas em uma só quando um negócio tem parcelas de vários empréstimos para pegar.

É uma estratégia para tentar encurtar o prazo de pagamento das dívidas, obtendo um valor melhor com as negociações dos empréstimos em aberto e, consequentemente, precisando de um valor unificado menor emprestado.

Pode parecer uma opção simples, e realmente é, no que diz respeito a estrutura da proposta. Porém, não basta apenas pagar pouco por mês. É preciso analisar prazo, tarifas e juros para não sair no prejuízo.

Vantagens de fazer a consolidação

As principais vantagens de escolher a consolidação de dívidas para organizar a situação financeira de uma empresa são:

  • Ter uma organização financeira na empresa melhor com apenas um credor para pagar ao invés de vários por mês;
  • Conseguir sair de uma negociação desfavorável com parcelas e juros altos para outra com juros adequados e uma prestação que cabe no bolso;
  • Reequilibrar as contas do negócio tendo um prazo médio confortável para quitar o empréstimo;
  • Entender a importância de cada detalhe sobre um empréstimo para não cair na mesma situação.

Entendendo o que é e as vantagens da consolidação de dívidas, o próximo passo é saber quando essa é a solução adequada para reorganizar o pagamento de empréstimos.

Quando consolidar dívidas?

A consolidação de dívidas é uma opção vantajosa quando a negociação resulta em um valor total menor do que a soma dos outros empréstimos separados.

Na hora de analisar as propostas dos bancos e de outras instituições financeiras, verifique não só o valor da parcela, mas também por quanto tempo você vai pagar e todas as taxas cobradas.

Em algumas propostas, o valor das parcelas é vantajoso, mas o prazo de pagamento e as taxas resultam em um valor muito maior. Nesse caso, a consolidação de dívidas não é uma vantagem.

Por isso, antes de fechar um novo contrato, análise às condições das propostas e use livre concorrência para obter uma negociação favorável.

Cuidados ao unificar dívidas

A consolidação de dívidas não deve ser a sua única estratégia para reorganizar o setor financeiro da sua empresa.

É importante refazer o planejamento financeiro para identificar quais foram os principais erros que o levaram a recorrer a tantos empréstimos.

Principalmente porque se esses fatores continuam existindo, até uma negociação de consolidação de dívidas vantajosa pode ser perdida.

Então além de estudar as propostas e fazer cada passo que vamos explicar a seguir, tenha um plano e inclua as parcela nele para que você consiga quitá-las a médio prazo.

Como transformar todas as dívidas em uma só?

Toda decisão financeira deve ser organizada para que não escape nenhum detalhe. Com a consolidação de dívidas não é diferente.

Confira um passo a passo de como transformar todas as dívidas em uma só:

1. Analisar a situação da dívida atual

Antes de procurar propostas de consolidação de dívidas, faça um levantamento do status de cada um dos empréstimos que você tem em aberto.

Para cada empréstimo em aberto analise:

  • quanto é pago de juros, taxas e encargos  — que corresponde ao Custo Efetivo Total (CET);
  • o valor das prestação mensal;
  • quanto do empréstimo ainda falta pagar;
  • número de prestações que faltam.

Com esses valores em mente a comparação com as propostas de consolidação de dívidas fica mais fácil.

2. Planejamento financeiro

Um dos cuidados com a consolidação de dívidas é não acabar a negociação com um valor maior do que o anterior.

Uma parcela mais barata não faz a diferença sozinha, pois se você for pagar por mais tempo significa uma dívida maior, apenas diluída no longo prazo.

O Custo Efetivo Total parcelado deve ter um valor que se encaixe no planejamento financeiro da empresa, de preferência a médio prazo.

Com um valor enxuto de prestação, a organização mensal fica mais equilibrada e que as parcelas conseguirão ser pagas no prazo correto.

3. Pesquisa em empresas de consolidação de dívidas

As principais empresas de consolidação de dívidas são bancos e outras instituições financeiras como as fintechs.

Como a consolidação de dívidas deve ser bem estudada, aproveite a possibilidade de obter mais de uma proposta para comparar as condições que cada empresa de crédito oferece.

Vá até as empresas e converse pessoalmente. Pesquise também instituições que fazem empréstimo online para consolidação e solicite uma proposta.

4. Analise se vale a pena unificar dívidas

Com as propostas em mãos é hora de estudar taxas, encargos, juros, número de parcelas, tempo de pagamento e o valor das prestações.

Dessa forma, é possível fazer uma análise mais precisa e detalhada. Nunca feche negócio na primeira empresa, pois pode haver outra mais vantajosa.

Lembre-se que esses fatores juntos precisam resultar em um custo total menor do que a soma dos empréstimos separados.

5. Fechando o contrato

Depois de escolher a empresa com a melhor proposta, é hora de fechar contrato. Leia com atenção e confira se todos os valores combinados estão descritos.

Também repare no valor da multa por atraso do contrato para manter as parcelas em dia e levar seu planejamento financeiro com disciplina.

Precisa fazer a consolidação de dívidas?

Fez todo o estudo e está pesquisando propostas para fazer a consolidação de dívidas? A GYRA+ ajuda você a conseguir um empréstimo online em até 24 horas.

Solicite uma proposta de crédito sem compromisso e nossa equipe vai trabalhar para aprovar um empréstimo para seu negócio.

Não se esqueça que se você for usuário de plataformas como Mercado Livre, B2W (via SkyHub), Mercado Pago, PagSeguro, Rede, Getnet, Cielo, Stone, SumUp, Pagar.me, PayPal, Wirecard, Iugu, Bling! e/ou Conta Azul, suas chances de conseguir o empréstimo são maiores.  Saiba mais sobre as integrações da GYRA+.

Marcadores

GYRA+

Somos uma fintech de crédito que chegou para simplificar a vida do empresário digital. Empréstimo rápido, simples e inteligente.

Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Ótimo! Agora, complete o checkout para ter o acesso completo.
Bem vindo de volta! Você fez login com sucesso.
Sucesso! Sua conta está completamente ativada, agora você tem acesso completo ao conteúdo.