Quando fazer um empréstimo: 7 situações em que o uso do crédito é recomendado

Empréstimos 18 de Jul de 2017

Você sabe quando fazer um empréstimo vale a pena para investir no seu negócio?

Como muitos empreendedores, você provavelmente tem dúvidas, sente medo ou desconfia do crédito financeiro.

Porém, se usado pelas razões corretas e da forma adequada, o empréstimo com CNPJ pode ajudar a sua empresa a crescer e levá-la ao próximo nível.

Em outros países, o crédito é uma das principais ferramentas para a criação de emprego, crescimento econômico e redução da pobreza.

A maioria das pequenas empresas bem-sucedidas têm conseguido crescer e empregar centenas de pessoas graças à disponibilidade de financiamento.

Quer saber quando fazer um empréstimo é a melhor opção para a sua empresa? Continue lendo este artigo e tire todas as suas dúvidas sobre o assunto.

Quando fazer um empréstimo?

Essa dúvida aflige todo empresário. Afinal, a necessidade por ter dinheiro em caixa surge como necessidade em todo negócio.

Um planejamento estratégico bem estruturado é o primeiro passo para organizar os objetivos de uma empresa, incluindo a parte financeira das operações.

Para ajudar a esclarecer e identificar o momento certo de quando fazer um empréstimo, confira abaixo as sete situações nas quais o uso do crédito é recomendado:

1. Abrir um negócio

Abrindo a lista de quando fazer um empréstimo, está abrir o próprio negócio.

É comum que os empreendedores tentem obter um empréstimo para essa finalidade, e o microcrédito para MEI, por exemplo, é uma das alternativas, assim como o empréstimo para EPP.

As opções disponíveis para empresas desses níveis jurídicos tem boas taxas de juros e condições de pagamento facilitadas, o que evita o endividamento.

Porém, é recomendado fazer um plano de negócios antes de fazer um empréstimo. Assim, é possível estudar a área de mercado e entender em que será preciso investir e um valor estimado.

Muitos empreendedores fazem o caminho inverno e contratam crédito pessoal, pagando taxas muito mais altas. Então, formalize seu negócio primeiro para assim conseguir recorrer ao empréstimo empresarial.

Além dos bancos tradicionais, hoje o mercado conta com as fintechs que oferecem ótimas condições e programas de crédito.

2. Compra no atacado

Muitos fornecedores de bens e produtos dão descontos por volume. Conseguir melhores preços na compra, mesmo mantendo suas margens estáveis, permite oferecer preços mais competitivos e ganhar mercado em relação a seus concorrentes.

Em caso de baixa concorrência, essa estratégia pode reduzir os custos, permitindo melhorar suas margens de lucro.

Por isso, se você tem poder de barganha com seus fornecedores, vale a pena fazer um empréstimo para realizar um pedido maior  no atacado por um preço especial.

Aqui também é importante estudar as condições de pagamento oferecidas pela instituição financeira e fazer um planejamento financeiro que inclua o pagamento das parcelas  sem ter prejuízos.

3. Custos com logística

Outro ponto importante ao analisar quando fazer um empréstimo, é pensar na utilidade real do crédito obtido.

A logística para e-commerce, por exemplo, é uma parte da operação de vendas em que quanto melhor for o serviço, mais satisfeitos os clientes ficarão.

Para ter uma entrega ágil e segura, você pode usar os serviços de uma transportadora ou fechar um contrato com os Correios.

Esse custo com logística é um investimento que pode trazer bastante retorno, se o seu negócio tiver bons produtos, qualidade de atendimento e conseguir fazer envio rápido dos pedidos.

Para fazer simulações mais assertivas, estude quanto você precisaria investir em logística para melhorar seu padrão e conseguir se planejar para pagar o empréstimo.

4. Melhoria de processos

Todo empresário reconhece a importância do investimento em recursos humanos ou sistemas para melhorar seus processos, gerenciamento do estoque, atendimento e entrega do produto.

Isso afeta a sua reputação e sua capacidade de vender mais. Portanto, melhorias de processos também entram na lista de quando fazer um empréstimo.

Implementar um software financeiro ou um CRM em vendas são passos importantes quando o negócio cresce e o volume de vendas também.

Aliás, contratar uma equipe gera custos e adquirir um empréstimo pode ajudar a controlar o caixa durante a fase de expansão até as despesas se ajustarem.  

Uma injeção de crédito pode ter um efeito multiplicador positivo no seu negócio.

5. Expansão da infraestrutura

A manutenção de elevados padrões de atendimento ao cliente é essencial para o crescimento e para a saúde de um negócio.

Fazer um empréstimo para investir em cursos educacionais, ferramentas de gestão de estoque, sistemas para responder perguntas ou automatização de e-mails permite melhorar a experiência de compra de seus clientes.

Além dos investimentos em processos mais eficientes, pode ser necessário investir na infraestrutura física como o aluguel de uma nova sede para a empresa ou criar uma central de estoque para despachar pedidos.

Esses detalhes de infraestrutura facilitam a organização do trabalho da equipe e permitem que cada parte funcione como deveria.

Além disso, outro fator importante que você deve levar em consideração ao pensar quando fazer um empréstimo é o custo do crédito, também chamado de taxa de juros efetiva, incluindo juros, taxas, despesas e IOF.

#6 Compra de equipamentos

Imagine gerenciar um e-commerce com um computador velho ou fazer entregas locais em um carro ou moto inadequados para manter os pedidos seguros.

Esses momentos são alguns exemplos simples de quanto fazer um empréstimo para compra de equipamentos.

Nesses casos, a modalidade de financiamento empresarial é ideal, pois é possível negociar um desconto para pagamento à vista dos equipamentos que você precisa.

Assim, o valor pedido no banco ou outra instituição financeira será menor e também pode ter uma taxa de juros mais amigável.

7. Pagar dívidas altas a juros baixos

Pode parecer incoerente considerar o pagamento de dívidas uma situação para fazer um empréstimo, porém pode sim ser vantajoso.

A maioria das dívidas tem juros muito altos que com o passar do tempo aumentam ainda mais o valor a ser pago.

Então, a estratégia para o seu negócio não quebrar é adquirir empréstimo em que a taxa de juros seja menor que a da dívida.

Dessa forma, sua empresa deixa de dever a um credor oneroso e consegue se planejar para pagar o empréstimo que tem condições melhores.

Quando vale a pena pegar um empréstimo?

Os custos dos empréstimos devem ser sempre menores que o benefício que você vai conseguir com algumas das estratégias que descrevemos acima.

Este cálculo pode ser complicado, mas geralmente compreender esses fatores é essencial para entender a dinâmica do seu negócio.

Custo do crédito

No Brasil, as instituições financeiras são obrigadas a publicarem em seus contratos o C.E.T., ou seja, o Custo Efetivo Total para todos os produtos financeiros de crédito.

Esse número é um bom ponto de partida, porém só se aplica no caso em que os pagamentos e o vencimento ocorrem nas datas que constam no contrato.

Por exemplo, às vezes este custo aumenta no caso de pré-pagamento. Esta taxa também não inclui os custos de multas de atraso e outros custos de cobrança. Portanto, tenha muito cuidado e sempre mantenha em dia os pagamentos de seus empréstimos.

Existem alguns custos “ocultos” que também devem ser levados em consideração como, por exemplo, o tempo que leva para pagar as prestações de um empréstimo. Muitas vezes esse tempo é subestimado pelas instituições financeiras e pelos reguladores.

Se você só pode pagar suas parcelas em uma agência bancária que seja longe ou sempre muito cheia, não esqueça que seu tempo tem um custo e que nessa hora, você não poderá dedicá-lo aos seus clientes ou sua empresa.

Outro fator importante de quando fazer um empréstimo é o momento em que você começa a pedir um empréstimo no banco.

Caso seja necessário fazer várias visitas ao banco e gastar muitas horas para reunir todos os documentos necessários, isto também rouba o tempo que poderia dedicar para tarefas do seu negócio.

Para efeitos deste artigo, vamos tomar como base o financiamento CET.

Retorno sobre o Investimento

Depois de entender quando fazer um empréstimo, você deverá compará-lo ao retorno do seu investimento, ou seja, o uso que fará dos recursos que tomou emprestados para que eles gerem retorno financeiro.

Voltando ao exemplo de compra no atacado, considerando que normalmente você paga R$ 100.000 por 500 unidades de matéria-prima ou produtos para vender, logo o seu custo unitário é de R$ 200 por unidade.

Suponha que, normalmente, você seja capaz de vender todas as 500 unidades em três meses por R$ 250 cada. Uma simples análise mostra que sua margem de lucro (dividir seu lucro, ou seja, o preço de venda menos o custo, pelo custo novamente) é igual a:

Preço de Venda - Preço de Custo / Custo = margem de lucro

(R$ 250 – R$ 200) / R$ 200 = 25%

Assim, para cada R$ 100 de seu próprio capital, você consegue ter 25% ou R$ 25 de retorno.

Em seguida, analise o tempo que demora para produzir o ganho líquido de 25%. No nosso exemplo, o comerciante leva 3 meses. Logo, se ele repetir sua compra e venda a cada 3 meses, consegue repetir o ganho de 25%, 4 vezes por ano.

Portanto, o capital inicial de R$ 100.000 irá produzir R$ 25.000 por 4 vezes, somando R$ 100.000 em um ano.

Isto é 100% de ganho anual (R$ 100.000 investimento inicial e R$ 100.000 gerados de lucro no ano). Esta é a base para comparar com o “custo efetivo total” ou CET.

Caso o CET do empréstimo seja menor que a sua rentabilidade no mesmo período, você pode fazer o empréstimo. Caso contrário, o empréstimo não vai ajudar a crescer e melhorar o seu negócio.

Taxa de juros

Outro critério para analisar se vale a pena fazer um empréstimo é a taxa de juros.

Os juros são um detalhe importante de qualquer tipo de empréstimo e é impossível se livrar deles.

Porém, na hora de comparar as simulações de cada empresa de empréstimo, junto com o CET, analise a taxa de juros que está sendo cobrada, pois ela impacta diretamente no valor total a ser devolvido.

Para saber como analisar melhor essa situação, leia também o artigo: Tudo sobre a taxa de juros de empréstimo empresarial.

O que compensa mais cheque especial ou empréstimo?

Fazer um empréstimo compensa mais que o cheque especial, principalmente por causa da taxa de juros. O empréstimo tem uma taxa menor e é dividido em vários meses, dependendo do tipo. Atualmente, o juros do cheque especial determinado pelo Banco Central é de 8% ao mês e 150% ao ano. Isso dificulta bastante o pagamento, pois o valor aumenta muito.

Fonte infográfico: CompareBem.

Quando você não deve fazer um empréstimo?

Além dos fatores mencionados acima, existem outras razões para repensar quando fazer um empréstimo. São elas:

  • Fazer um empréstimo para cobrir despesas pessoais não relacionadas ao seu negócio. Especialmente, se você não tiver certeza do retorno do seu negócio para comparar o CET do empréstimo. Desta forma, você pode causar o fracasso do seu próprio negócio, se não gerar o fluxo de caixa necessário para pagar essa dívida. Lembre-se também que ter um empréstimo não pago geralmente tem impactos negativos sobre a sua capacidade de obter financiamentos de qualquer outro tipo no futuro.
  • Fazer um empréstimo de curto prazo para financiar investimentos de longo prazo, tais como a compra de máquinas ou montar/aumentar seu galpão. Tomar um empréstimo de curto prazo te obrigará a pagar a dívida de forma muito rápida. Você poderá não ter os recursos necessários para quitá-la tão rápido, tendo que refinanciar sua dívida várias vezes com a incerteza de aprovação ou sobre as taxas de juros no futuro.
  • Caso o custo da dívida seja maior que o retorno esperado. O empréstimo é uma ferramenta poderosa para expandir seus negócios, gerar melhores retornos e prestar um bom serviço aos seus clientes. No entanto, devemos sempre ter cuidado para que os recursos do empréstimo sejam investidos em projetos que permitam uma geração de caixa suficiente para pagar o financiamento no tempo necessário.

Suas dúvidas sobre quando fazer um empréstimo foram esclarecidas? Deixe suas dúvidas nos comentários.

Faça seu empréstimo online e com segurança

Existe uma forma melhor de financiar a sua empresa! Tenha acesso a uma linha de capital de giro de maneira fácil, descomplicada e segura.

A GYRA+ te ajuda a conseguir empréstimo online em até 72 horas. Acesse o site e nossa equipe vai trabalhar para aprovar um empréstimo para seu negóco.

Não se esqueça que se você for usuário de plataformas como Mercado Livre, Mercado Pago, SkyHub (B2W), Pagseguro, PayPal, Pagar.me, Conta Azul, Rede, Getnet, Cielo, Stone, Bling! ou Wirecard, suas chances de conseguir o empréstimo são maiores.

Saiba mais sobre as integrações da GYRA+.

Marcadores

GYRA+

Somos uma fintech de crédito que chegou para simplificar a vida do empresário digital. Empréstimo rápido, simples e inteligente.

Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Ótimo! Agora, complete o checkout para ter o acesso completo.
Bem vindo de volta! Você fez login com sucesso.
Sucesso! Sua conta está completamente ativada, agora você tem acesso completo ao conteúdo.