Quanto custa montar um e-commerce? Saiba como se organizar!

E-commerce Jan 27, 2021

Uma das perguntas mais recorrentes de quem está planejando abrir um negócio online é: quanto custa montar um e-commerce?

Cravar o investimento inicial de um e-commerce não é uma tarefa simples, pois isso depende bastante do nicho de mercado onde você vai vender, o que impacta diretamente o custo de estoque.

Como o valor é variável, vamos focar neste post nos investimentos iniciais de quanto custa montar um e-commerce. Continue lendo e confira!

Quanto custa montar um e-commerce?

Para montar um e-commerce, serão necessários os seguintes investimentos iniciais:

  • criação da identidade visual;
  • contratação de uma plataforma de e-commerce;
  • formalização da empresa;
  • compra de estoque.

Criação da identidade visual

A identidade visual mostra a personalidade do negócio. É o primeiro passo para que as pessoas conheçam sua marca e criem um relacionamento com a empresa.

O nome, a logomarca, as cores, as formas, tudo isso cria um padrão personalizado que será único e exclusivo do seu negócio.

Com milhões de negócios na concorrência, ter uma identidade visual é um investimento que destaca o propósito de criar uma empresa de longo prazo, bem sucedida no mercado.

Para este trabalho, você pode contar com uma agência de publicidade ou comunicação ou um designer freelancer.

O valor de um projeto completo com logomarca e papelaria pode custar entre R$ 1.500 e R$ 2.500. Vale a pena fazer uma pesquisa no mercado, buscar indicações e fazer propostas de orçamento.

IMPORTANTE: depois de definir o nome da sua loja virtual, pesquise também a disponibilidade de domínio para ter uma URL personalizada (exemplo: www.nomedasualoja.com.br). O domínio é pago anualmente e o preço médio é de R$ 40.

2. Contratação de uma plataforma de e-commerce

A identidade visual precisa ser aplicada no seu site, não é mesmo? Para isso, você vai precisar escolher uma plataforma de e-commerce para criar sua loja virtual.

Aqui no blog temos um post completo sobre o tema para você ler depois que terminar este: “Top 9 | Melhores plataformas de e-commerce do mercado: prós e contras”.

Os valores variam de R$ 49 a R$ 11.000 por mês. Sendo o primeiro, o pacote mais básico e o segundo o mais avançado.

Para quem está começando, as operações de venda ainda são pequenas e não é necessário ter um sistema complexo e cheio de detalhes.

Com um planejamento estruturado, seu negócio online pode crescer de forma organizada, rentável e lucrativa.

3. Formalização da empresa

A formalização da empresa também entra na conta de quanto custa montar um e-commerce.

Os negócios online precisam ser formalizados e ter um número de CNPJ, Inscrição Estadual para informar no site e recolher os impostos juntos aos órgãos competentes.

Para saber em que categoria se encaixa, primeiro, é importante conhecer o nicho de negócio que vai dar uma ideia do valor da mercadoria e do potencial de faturamento.

Uma empresa MEI, por exemplo, pode faturar até R$ 80.000 por ano. Já uma Micro Empresa (ME) pode fechar o ano faturando até R$ 360 mil.

Para abrir um MEI não é necessário o auxílio de um contador. Todo processo é gratuito e o próprio empreendedor consegue gerenciar sozinho os tributos.

Em caso de dúvidas, o Sebrae oferece consultoria gratuita para microempreendedores individuais.

Caso sua empresa esteja em outra categoria é recomendado contratar um contador ou empresa de contabilidade para fazer a formalização e gerenciar os tributos necessários.

O valor médio do serviço para abertura de uma empresa pode variar entre R$ 700 e R$ 1.500. Para fazer o gerenciamento mensal da contabilidade, o valor fica entre R$ 400 a R$ 550.

4. Compra de estoque

O estoque é o investimento relacionado a quanto custa montar um e-commerce que mais “engorda” o valor final para começar um negócio virtual.

Isso porque dependendo do nicho de mercado, o valor de compra das mercadorias é alto. Segmentos como eletrônicos, eletrodomésticos e informática são alguns exemplos. Já roupas, calçados, itens decorativos tem um custo de aquisição mais baixo.

Neste quesito é complicado estabelecer uma margem de variação, mas a compra do estoque deve ser muito bem planejada:

Outros itens do investimento inicial de um e-commerce

Os quatro itens acima são a base de investimentos para se chegar no valor de um site e-commerce.

Antes de realmente tirar dinheiro do bolso, você pode pesquisar os valores de cada serviço e chegar no preço final que será necessário desembolsar.

Além dos itens acima que compõe a parte operacional do e-commerce, outros pontos importantes para abrir uma loja virtual são:

Investimentos em Marketing

Conhece o ditado “quem não é visto, não é lembrado”? Pois quem está começando um negócio do zero na internet precisa da forma do marketing para gerar tráfego.

O tráfego, ou seja, os acessos no seu site vão precisar da ajuda de canais de marketing como redes sociais (Facebook, Instagram, Pinterest) e dos sites de buscas como o Google.

A vantagem é que esses investimentos são controláveis e você pode começar com um valor de baixo e aumentar conforme o faturamento também subir.

Gerando tráfego para o site

Vender em marketplaces também é uma maneira barata de conseguir com que o nome da sua empresa seja notado.

Esse tipo de site cobra apenas uma taxa sobre as vendas, e pode ser integrado à sua plataforma de e-commerce, facilitando todo gerenciamento.

Pagamento e logística de entrega

O Mercado Pago e o Pagseguro são os meios de pagamento mais usados, pois possuem integração com a maioria das plataformas de e-commerce.

Não existe custo para vinculá-los ao seu e-commerce, mas é cobrada uma taxa por venda.

Para quem está começando, o envio via Correios é a opção mais barata e simples. Para tentar obter valores mais amigáveis para o cliente, faça um contrato com os Correios para ter mais segurança e garantir a entrega.

Leia a “[ANÁLISE] Mercado Pago ou Pagseguro: 6 critérios e a decisão”.

Agora que você já sabe qual o valor de uma loja virtual…

e quais são os principais investimentos iniciais para começar, pode fazer um planejamento de gastos assertivo para começar seu negócio digital.

Se na hora de fechar a conta você precisar de suporte financeiro, a GYRA+ te ajuda a conseguir um empréstimo online em até 72 horas.

Acesse o site e nossa equipe vai trabalhar para aprovar um empréstimo para seu negócio.

Não se esqueça que se você for usuário de plataformas como Mercado Livre, Mercado Pago, SkyHub (B2W), Pagseguro, PayPal, Pagar.me, Conta Azul, Rede, Getnet, Cielo, Stone, Bling! ou Wirecard, suas chances de conseguir o empréstimo são maiores.

Saiba mais sobre as integrações da GYRA+.

GYRA+

Somos uma fintech de crédito que chegou para simplificar a vida do empresário digital. Empréstimo rápido, simples e inteligente.

Great! You've successfully subscribed.
Great! Next, complete checkout for full access.
Welcome back! You've successfully signed in.
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.