O que fazer e o que não fazer com seu empréstimo: 5 dicas para aproveitar seu capital

Empréstimos 6 de Ago de 2019

Saber o que fazer e o que não fazer com seu empréstimo vai permitir que sua empresa aproveite ao máximo os benefícios dessa entrada de capital, no negócio.

Não seguir as boas práticas do empréstimo empresarial pode levar sua empresa à problemas ainda mais graves do que os iniciais, causando até sua falência.

A verdade é que existem muitos tipos de empréstimo para empresas, e saber o que fazer e o que não fazer com seu empréstimo é um processo que começa antes de você solicitar essa complementação financeira.

Afinal, para quê sua empresa precisa desse capital?

Responder a essa pergunta vai te ajudar a entender se realmente é hora de pedir um empréstimo e qual é o objetivo que a sua empresa tem para ele.

Lembre-se: um empréstimo está sempre atrelado a taxas e juros, por isso, se ele não servir para um propósito maior, sua empresa apenas estará perdendo dinheiro.

O que fazer e o que não fazer com seu empréstimo?

Neste guia com o que fazer e o que não fazer com seu empréstimo vamos começar apresentando algumas boas práticas para quem acabou de pegar um empréstimo financeiro. Lápis e papel na mão!

1. Mantenha o dinheiro em uma conta empresarial separada

O objetivo dessa prática é evitar gastos excessivos e controlar melhor a saída de capital de empréstimo da empresa.

O capital do empréstimo fica em uma conta e o capital comum da empresa na conta principal. Assim, a cada transferência você precisa considerar para o que usar aquele valor. Ao invés de ceder a impulsos você controla os gastos, afinal, cada capital está armazenado no “envelope” ao qual pertence.

2. Planeje seus gastos e crie uma planilha de controle

Para onde vai o valor do empréstimo? É preciso criar um planejamento e descrever onde cada centavo deve ser investido.

Nesse planejamento tenha atenção para indicar:

  • o quê;
  • quanto;
  • onde;
  • qual é o nível de prioridade dos valores investidos.

Realize uma previsão de retorno sobre investimento.

Conforme os valores forem sendo utilizados anote o quanto foi necessário e acompanhe se a previsão foi realizada.

3. Faça um controle de estoque efetivo

Com dinheiro em caixa um dos impulsos de empreendedores é encher o estoque, por exemplo, aproveitando promoções de fornecedores. Entretanto, é importante ter um controle de estoque efetivo, para realmente saber o que comprar e quando comprar.

Para saber por onde começar, indicamos que acesse o artigo;Como fazer um bom controle de estoque com 7 dicas certeiras”.

4. Corte custos

Mesmo empresas com capital devem se preocupar em cortar despesas, constantemente.

Uma vez que você está pagando para ter esse capital extra, não gaste-o atoa.

Cortar despesas deve ser uma prática para que você faça mais com o mesmo valor. O futuro de sua empresa pode depender disso.

Crie bons controles operacionais, verificações e balanços para monitoramento de caixa.

Além disso, qualquer lembre-se que criar uma reserva financeira é um importante cuidado que você deve ter.

Agora que você já sabe o que fazer com seu empréstimo, vamos ao que não deve ser feito!

5. Faça um acompanhamento financeiro constante

Além de saber onde investir o empréstimo conquistado e reduzir custos da empresa, é importante que você aproveite essa chance para iniciar um procedimento de acompanhamento constante.

Organize um dia na semana, reserve uma ou duas horas para:

  • verificar o fluxo de caixa;
  • acompanhar o capital de giro;
  • identificar retornos de vendas;
  • analisar investimentos;
  • fazer projeções de fluxo de caixa e mais.

Caso você não saiba fazer nada disso, pode ser necessário ter ao seu lado um profissional que possa ajudá-lo.

Você pode contratar um profissional fixo ou terceriziar uma consultoria financeira.

Organize suas finança de uma vez por todas

Como falamos acima, o que fazer e o que não fazer com seu empréstimo começa antes de solicitar o empréstimo.

Responda a pergunta básica: porque eu preciso desse empréstimo?

Caso você queira pagar dívidas, faça uma lista de dívidas que sua empresa possui, tente negociar cada uma, reduzindo seus valores e pergunte sobre pagamentos a vista.

Se você está em busca de expandir seu negócio, avalie a opção de fazer um aporte de sócios. Caso não seja possível crie um plano de negócios que inclua:

  • capital inicial;
  • capital de giro;
  • valores para estoque e mais.

Se você já tem o dinheiro em mãos ainda dá tempo de se organizar, antes de gastá-lo.

Em suma, depende de você identificar suas necessidade e organizar uma lista de onde você precisa investir e quanto.

Escolha bem onde solicitar um empréstimo

Ao dominar o que fazer e o que não fazer com seu empréstimo você precisa saber onde e quando gastar. Sem isso contas importantes podem ficar em aberto, gastos desnecessários podem “comer” seu orçamento e uma bola de neve pode se formar.

É importante que o empreendedor tenha noções mais consolidadas sobre organização financeira do seu negócio e para isso, vamos finalizar este conteúdo indicando o artigo; “Administração do capital de giro: tudo o que você precisa saber”. Acredite, ele é fundamental para quem acabou de receber um empréstimo.

A GYRA+ é uma plataforma que tem como propósito a democratização de crédito para pequenas e médias empresas online através do uso da tecnologia e compartilhamento das informações. A ideia é reconhecer o esforço do empresário online e oferecer crédito de forma rápida, eficiente e segura, sem a burocracia dos grandes bancos.

Podemos te ajudar? Então, acesse nosso site e converse com nossa equipe.

Marcadores

GYRA+

Somos uma fintech de crédito que chegou para simplificar a vida do empresário digital. Empréstimo rápido, simples e inteligente.

Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Ótimo! Agora, complete o checkout para ter o acesso completo.
Bem vindo de volta! Você fez login com sucesso.
Sucesso! Sua conta está completamente ativada, agora você tem acesso completo ao conteúdo.