Novas tarifas do Mercado Livre: o que mudou e como se adaptar? [Atualizado 2020]

Mercado Livre Ago 05, 2018

Novas tarifas do Mercado Livre foram implantadas no final de agosto de 2020. Essas mudanças são uma resposta natural em relação ao mercado de marketplaces no cenário econômico atual.

De forma resumida, as principais mudanças no Mercado Livre foram:

  • alteração do preço mínimo dos produtos para anúncio;
  • mudança na porcentagem da tarifa por venda;
  • alteração do valor mínimo para frete grátis;
  • descontos no valor do frete de acordo com a reputação no Mercado Livre;
  • eliminação do custo fixo de R$ 5.

Antes dessa atualização, a comissão que os lojistas pagavam ao Mercado Livre era de 11% para anúncios clássicos e 16% para anúncios. Além dos percentuais já citados, os vendedores também pagavam a mais R$ 5 por produto vendido que tenha um valor inferior a R$ 120. Nas compras acima de R$ 120, o frete era grátis.

Se você vendia uma bolsa no valor de R$ 100 e seu anúncio se enquadra em Clássico, na antiga tarifa do Mercado Livre, pagava-se à plataforma  R$ 11 (correspondente a comissão) mais R$ 5 (correspondente a tarifa fixa), totalizando R$ 16.

Agora o que mudou no Mercado Livre tem o objetivo de equilibrar tanto os lucros e cursos com logísticas dos vendedores quanto estimular a compra pelo cliente.

Quer saber todas as novidades? Saiba tudo sobre as novas tarifas do Mercado Livre e como organizar suas vendas nesse novo cenário.

O impasse do frete grátis no Mercado Livre

Para entender como essa nova tarifa do Mercado Livre impacta nas vendas e no lucro dos vendedores da plataforma, é necessário voltar um pouco e entender o que acontecia com a política de frete grátis.

Sabendo que o oferecimento de frete grátis no Mercado Livre é um incentivo para a compra, o marketplace implementou uma promoção que em compras acima de R$ 120 o usuário ganhava frete grátis.

Por mais que a promoção pareça excelente, ela não foi bem aceita pelos vendedores. O motivo? Porque parte do frete grátis era pago pelos lojistas, impactando diretamente no lucro deles.

É preciso lembrar que os R$ 120 não eram necessariamente consumidos de uma única loja. Ao contrário, na maioria dos casos, para completar o mínimo em compras, o comprador reunia produtos de duas ou mais lojas.

Nesse formato, todos os vendedores envolvidos na compra deveriam arcar com o frete grátis. Resultado: muitas vendas começaram a dar prejuízo aos vendedores.

Para facilitar o seu entendimento, separamos um exemplo de como a tarifa do frete grátis funcionava antes: sua loja recebeu um pedido com 3 produtos que custavam R$ 44,90 cada, totalizando R$ 134,70.

Além da comissão de 11% (supondo que seu anúncio é clássico), o frete grátis deu um total de R$ 49,70. Ou seja, você deveria pagar ao Mercado Livre o total de R$ 64,50, inviabilizando seu lucro e tornando essa venda prejuízo para seu negócio.

Diante desse cenário e respondendo aos pedidos da comunidade de lojistas, o Mercado Livre definiu novas tarifas que incluíam R$ 5 de taxa extra em cada produto vendido abaixo de R$ 120, colocou fim ao pagamento do frete por parte do lojista e manteve a promoção de frete grátis para compras acima de R$ 120.

Se você quer ampliar seu negócio, sugerimos a leitura do artigo; Como vender mais no Mercado Livre [HOJE]: 10 dicas de OURO.

Novas tarifas do Mercado Livre: o que mudou em 2020?

O cenário acima durou cerca de dois anos, desde 2018, no marketplace e agora, em 20 de agosto de 2020, novas tarifas do Mercado Livre foram introduzidas e começaram a vigorar.

Como vendedor, é fundamental se atualizar sobre os custos com o envio dos produtos, pois essas informações são fundamentais para ter um negócio lucrativo.

Para te ajudar a entender como funcionam as novas tarifas Mercado Livre vamos falar sobre o que mudou em cada tópico:

1. O preço mínimo dos produtos para anúncio é de R$ 7

A primeira das novas tarifas do Mercado Livre é a alteração do preço mínimo para que um produto possa ser anunciado.

O valor subiu de R$ 6 para R$ 7, ou seja, a mercadoria só é elegível para os anúncio no marketplace a partir de R$ 7 ou mais.

Essa mudança do Mercado Livre levou o marketplace a finalmente recomendar de forma direta a venda de kits ou invés de unidades.

A prática já era seguida por muitos lojistas, mas agora existe o apoio da plataforma para seguir essa estratégia de venda. Falaremos mais sobre ela nas dicas do próximo tópico.

2. A porcentagem da tarifa por venda varia de acordo com a categoria

Essa é uma das grandes mudanças em relação as novas tarifas do Mercado Livre. Como falamos no início do post, anteriormente existiam duas opções de anúncio:

  • Clássico: taxa por venda de 11%
  • Premium: taxa de venda de 16%

Seguindo uma tendência já adotada por outros marketplaces como a Amazon e Magazine Luiza. o Mercado Livre agora tem taxas diferentes para cada categoria de produto como mostra a tabela abaixo:

Ao invés de uma taxa fixa (11% e 16%), agora a comissão cobrada pela venda nos anúncios Clássico e Premium variam de acordo com a categoria em que o produto está inserido.

OBS: você pode consultar sua a tarifa de venda na página de categoria dos seus anúncios no site do Mercado Livre.

É uma tendência nos modelos de negócio atual dos marketplaces brasileiros e se conecta diretamente com outra mudança importantes entre as novas tarifas do Mercado Livre.

3. Frete grátis para compras acima de R$ 99

A alteração do valor mínimo para frete grátis de R$120 para R$ 99 é outra das grandes mudanças nas novas tarifas do Mercado Livre.

Essa redução no ticket médio das compras, provavelmente, vem de um estudo interno sobre o comportamento de compra dos clientes na plataforma que cresceu muito durante a pandemia.

Porém, o frete grátis não é válido para todas as regiões do Brasil. O benefício vai variar de acordo com o CEP do comprador. Se a região oferecer essa vantagem, o frete grátis aparece automaticamente no sistema, ou seja é obrigatório.

Mas alguém arca com os custos desse frete, não é mesmo? E apesar de ser um benefício que atraiu clientes para a loja virtual, muitos vendedores sofrem para arcar com esse custo.

Pensando nisso, outro ponto em relação ao que mudou no Mercado Livre foi o valor correspondente a parte do vendedor quando o cliente ganha frete grátis nas compras acima de R$99. Confira o próximo tópico.

4. Descontos no valor do frete de acordo com a reputação no Mercado Livre

Existem três cenários diferentes em relação ao frete grátis no Mercado Livre:

1. Nas compras abaixo de R$ 99, se o vendedor oferecer frete grátis ou desconto, ele é quem arca 100% com o custo do frete;

2. Nas compras com dois ou mais produtos da mesma loja que somem R$ 99, o custo do frete grátis é por conta do Mercado Livre;

3. Nas compras de produtos novos acima de R$ 99, o vendedor tem um desconto no valor do frete de acordo com a sua reputação no Mercado Livre.

O desconto no custo do frete para produtos novos de acordo com as novas tarifas do Mercado Livre são:

  • Lojas oficiais, MercadoLíderes e com reputação verde: desconto de 50%;
  • Reputação amarela e sem reputação: desconto de 40%;
  • Reputação laranja ou vermelha: sem desconto.

O Mercado Livre calcula o preço do frete dos produtos de acordo com o peso da embalagem.

Existe uma tabela com valores fixos — para produtos novos de menos de R$99 e produtos novos a partir de R$ 99 — para envios feitos das regiões Sul/Sudeste e outra tabela para as demais regiões do país.

Confira neste link no site do Mercado Livre as tabelas completas para cada categoria de reputação de loja virtual dentro do marketplace.

5. Eliminação do custo fixo de R$ 5

A última das novas regras do Mercado Livre é a eliminação da tarifa de R$ 5 para as categorias de anúncios Clássico e Premium nas compras acima de R$99.

Ao invés de cobrar uma taxa fixa para custear o frete, o que mudou no Mercado Livre é que agora o vendedor tem um desconto no frete.

Uma exceção a essa nova regra é que nas vendas abaixo de R$99, a taxa de R$ 5 continua a ser cobrada, além da porcentagem de comissão da categoria do produto.

Novas tarifas: como adaptar seu negócio a elas?

As mudanças geradas pelas novas tarifas do Mercado Livre pedem cautela e o acompanhamento de perto dos lucros das vendas. Só assim, é possível fazer um reajuste justo nos preços, se necessário.  

Mas, não podendo escapar delas, separamos algumas dicas que contemplam a maioria dos cenários. Continue lendo, anote as dicas e continue vendendo (e lucrando) com o Mercado Livre.

Cenário 1: continua valendo a pena!

Se você tem uma loja no Mercado Livre que conseguiu se manter vendendo, mesmo correndo o risco do carrinho de seu cliente dar mais de R$ 99 e você ter que pagar o frete, e ainda assim estava valendo a pena (mesmo que tenha cancelado alguns pedidos), pode seguir firme e forte, porque vai continuar tendo sucesso com as novas tarifas do Mercado Livre.

Cenário 2: se você desativou o Mercado Pago, volte!

Se no período em que a política de frete estava funcionando você optou por desativar o Mercado Pago, sugerimos que volte! Seu anúncios devem ter perdido alcance e agora é hora de recuperar.

Cenário 3: sua margem é apertada? Aumente seu preço!

Se sua margem de lucro já é apertada sem você ter que pagar uma parte do frete ou R$ 5 além da comissão, para se adaptar as novas tarifas do Mercado Livre a sugestão é simples: aumente em R$ 5 o preço de seu produto.

Seu concorrente está vendendo mais barato? Ele vai ter que aumentar o preço também ou ficará vendendo no prejuízo até não aguentar mais.

Cenário 4: seu produto custa abaixo de R$ 20? Monte kits.

No tópico sobre o valor mínimo atualizado dos produtos para anúncio de acordo com as novas tarifas do Mercado Livre, citamos o incentivo direto do marketplace a criação de kits.

A dica é direcionada especialmente para lojistas com produtos com valores baixos entre R$ 7 e R$ 20.  Para esses comerciantes, a dica mais certeira é realmente montar kits.

Geralmente, nessa faixa de preço estão produtos que os compradores acham vantajoso adquirir em maior quantidade e, assim, o vendedor consegue fazer vendas mais vantajosas.

Por exemplo: se você vende cartuchos de tinta que custam R$ 10, edite seus anúncios e crie KITs com 4 cartuchos.

A mesma dica vai para quem vende produtos personalizados. Utilize os KITs para se adaptar às novas tarifas do Mercado Livre.

Além das novas tarifas do Mercado Livre, a plataforma também mudou o processo de avaliação do vendedor dentro do termômetro da plataforma, implementando novos critérios para o Mercado Líder.

Para se manter atualizado, sugerimos a leitura do artigo: Tudo sobre como funciona a nova reputação do Mercado Livre.

Resumindo, os lojistas precisam ficar de olho nos impactos que as novas regras do Mercado Livre terão nas vendas e serem rápidos nas respostas para criar cenários vantajosos para o negócio.

Entendeu as novas tarifas do Mercado Livre?

Para reforçar mais uma vez, nas novas tarifas do Mercado Livre os vendedores pagam comissão pelos anúncios de acordo com a taxa da sua categoria de produto e tem desconto no custo do frete nas compras acima de R$ 99 que varia conforme a reputação no marketplace.

Com essas mudanças você está se perguntando se vender no Mercado Livre é seguro? Sim. Mesmo com as novas tarifas do Mercado Livre a plataforma se mantém segura, se você seguir suas regra e dicas.

Sua empresa precisar de capital para reorganizar a logística ou investir em mais estoque, saiba que a GYRA+ te ajuda a conseguir um empréstimo online em até 72 horas.

Acesse o site da GYRA+ e nossa equipe vai trabalhar para aprovar um empréstimo para seu negócio.

Não se esqueça que se você for usuário de plataformas como Mercado Livre, Mercado Pago, SkyHub (B2W), Pagseguro, PayPal, Pagar.me, Conta Azul, Rede, Getnet, Cielo, Stone, Bling! ou Wirecard, suas chances de conseguir o empréstimo são maiores.

Saiba mais sobre as integrações da GYRA+.

GYRA+

Somos uma fintech de crédito que chegou para simplificar a vida do empresário digital. Empréstimo rápido, simples e inteligente.

Great! You've successfully subscribed.
Great! Next, complete checkout for full access.
Welcome back! You've successfully signed in.
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.