Como fazer empréstimo com CNPJ? Conheça opções para empresas

Finanças 15 de Set de 2021

Precisa de capital para investir em uma ação de marketing, na compra de um lote de estoque com desconto ou em capital de giro para seu negócio? Fazer empréstimo com CNPJ é uma opção estratégica para conseguir ser aprovado mais rápido.

Existem linhas de crédito especiais para MEIs e Empresas de Pequeno Porte (EPP), além da possibilidade de fazer empréstimo online, uma forma atual e segura de conseguir o investimento necessário.

Como tudo referente a área financeira precisa de análise e planejamento, o empréstimo para CNPJ não é diferente.

É importante ter um plano estruturado com um objetivo de investimento definido para que a instituição financeira escolhida possa analisar o pedido.

Continue lendo e saiba como fazer empréstimo com CNPJ, os tipos existentes e os principais cuidados para não comprometer seu faturamento com as prestações.

Como fazer um empréstimo com MEI?

Cada instituição financeira tem uma burocracia própria para os pedidos de empréstimo. Se você escolher fazer o empréstimo com CNPJ, pode aumentar as chances de conseguir o valor desejado.

Ter um CNPJ significa que seu negócio é formalizado e isso gera mais credibilidade junto às instituições financeiras.

Por isso, ao invés de tentar um empréstimo pessoal, formalize seu negócio como Microempreendedor Individual (MEI) para ter acesso aos tipos de crédito empresarial.

Para fazer empréstimo com CNPJ é preciso apresentar alguns documentos. São eles:

- Carta de investimento: uma descrição do plano de investimento para o crédito solicitado com os objetivos definidos para aplicação;

- Documentos: cada banco ou instituição financeira exige um conjunto de documentos para fazer a análise de crédito dos clientes. O certificado MEI, comprovante de residência e os documentos pessoais padrão como RG e CPF são sempre pedidos;

- Comprovação de renda: no caso do MEI, a Declaração Anual é um demonstrativo pronto que pode ser apresentado para comprovar o faturamento e a variação de entradas mensais.

OBS: outros documentos como notas fiscais emitidas e livro caixa também podem ser documentos de comprovação de renda. Porém, apresenta a Declaração Anual em um primeiro momento, pois é o documento oficial da sua movimentação financeira como MEI.

Como fazer empréstimo para EPP?

Quem gerencia uma EPP ou Empresas de Pequeno Porte — que fatura entre R$ 360 mil e R$ 4,8 milhões — também possui várias opções de linha de crédito no mercado.

O Sebrae em parceria com a Caixa Econômica Federal criou o Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas (Fampe), que serve de avalista para os donos de negócios, chegando a cobrir até 80% do valor da operação de crédito.

O aval financeiro varia de acordo com o porte da empresa e do tipo de empréstimo solicitado.

O avalista é apenas uma das opções de garantias possíveis que um empresário pode apresentar, mas nem sempre existem imóveis, máquinas e equipamentos ou veículos para dar como garantia.

E o que é necessário para uma Empresas de Pequeno Porte solicitar um empréstimo com o aval do Fampe? São necessários os seguintes requisitos:

  • ter, no mínimo, 12 meses de faturamento;
  • não existir nenhuma restrição nem de CPF nem de CNPJ.

Uma EPP consegue solicitar até R$ 125 mil em crédito com uma taxa de juros a 1,19% a.m.

Antes de solicitar o empréstimo, é necessário fazer o cadastro e o treinamento online na página do Sebrae para crédito assistido. Depois de cinco dias, o empresário pode solicitar o empréstimo pela página oficial do Fampe.

A negociação e o ajuste de valor será feito diretamente com um Gerente da CAIXA que entra em contato com o solicitante.

Depois de passar por toda a análise, o empreendedor recebe através do próprio portal do Sebrae uma notificação para comparecer à agência mais própria e assinar os papéis que liberam o empréstimo.

Importante: o Fampe também auxilia negócios formalizados como MEIs e MEs (Microempresas), seguindo os mesmos protocolos dos aplicados para as EPPs.

Tipos de empréstimo para CNPJ

As instituições financeiras são tão criteriosas ao conceder crédito para empresas quanto para pessoas físicas.

Mas existe uma organização especial para fazer empréstimo com CNPJ que favorece os donos de negócios formalizados.

A vantagem é que a realidade do micro e pequeno empreendedor é levada em consideração, aumentando as chances de aprovação se o negócio for organizado e bem gerenciado.

Por isso, destacamos três opções de crédito existentes para empresas:

1. Empréstimo de capital de giro

É um tipo de empréstimo no qual o montante é usado para manter o fluxo de caixa equilibrado para que a empresa continue funcionando normalmente e pagando suas contas e despesas gerais em dia.

Leia também: O papel e a diferença entre capital de giro e fluxo de caixa.

2. Empréstimo de microcrédito

O microcrédito é o nome dado a uma linha de empréstimo de baixo valor fornecido a microempresas e empreendedores informais que não têm acesso às linhas de crédito convencionais.

Seu valor é limitado a R$ 20 mil e as taxas de juros são mais amigáveis — variando em torno de 4% ao mês.

O microcrédito pode ser usado como capital de giro, compra de estoque, equipamentos e até obras estruturais para ampliar a capacidade da empresa. Alguns empreendedores também solicitam esse tipo de crédito para começar um negócio.

As principais instituições financeiras que oferecem Microcrédito são Caixa Econômica, Banco do Brasil e BNDES — este último, o mais procurado entre os três, pois tem essa linha de crédito permanente no portfólio.

3. Antecipação de recebíveis

A antecipação de recebíveis é o processo de adiantar o prazo de recebimento das contas que foram parceladas pelos clientes.

Como essa operação também possui uma taxa de juros e é feita por bancos ou empresas de maquininhas de cartão, podem ser vistas como um tipo de empréstimo para CNPJ.

As instituições financeiras avaliam o valor pedido e as condições para a antecipação de cada cliente individualmente.

Essa é uma opção para fortalecer o fluxo de caixa, mas é preciso ser bastante organizado na hora de investir e controlar o uso dos recebíveis.

Leia também: Como administrar o fluxo de caixa das empresas com 5 dicas.

4. Cooperativas de crédito

As cooperativas também oferecem linhas de crédito para seus associados fazerem empréstimo com CNPJ. Entre as mais conhecidas estão Sicoob, Unicred e Sicredi, mas existem mais de 900 cooperativas no Brasil.

Algumas instituições oferecem condições especiais e até eliminam a cobrança de taxas de serviço. Por terem uma atuação mais regional, o acesso ao crédito fica mais acessível para negócios de todos os portes.

Portanto, é válido consultar uma cooperativa próxima para conhecer os benefícios da associação e também das opções de crédito disponíveis.

5. Empréstimo online

O empréstimo online é outra opção vantajosa para fazer empréstimo com CNPJ. As empresas que oferecem essa modalidade são as fintechs.

Essa categoria de empresa tem como objetivo trazer soluções inovadoras para o setor financeiro e melhorar a vida de empresas que precisam de produtos bancários, empregando tecnologia de ponta e proporcionando modernidade, agilidade e transparência.

Todo processo acontece online pelo site oficial das empresas de forma sigilosa e rápida.

Leia também: Empréstimo online para autônomos: como conseguir?

Empréstimo online vale a pena?

O empréstimo online vale a pena, pois você pode solicitar uma proposta sem compromisso da sua casa e analisar com rapidez e tranquilidade todos os detalhes, valores e taxas.

As empresas, geralmente, apresentam o valor total do financiamento e o número de parcelas possíveis para o pagamento. As parcelas têm um valor fixo mensal.

Cada empresa opera com um padrão de prazo para garantir as melhores condições aos clientes, o que contribui para que o empréstimo não vire uma bola de neve.

Outra vantagem é que as propostas não demoram a chegar. Em alguns casos, em 24h o cliente já recebe o retorno.

Principais cuidados ao pedir um empréstimo para empresa

Uma vez que você tem o dinheiro nas mãos, é preciso muita atenção para não perder os objetivos de vista. Algumas dicas para gerenciar seu financiamento são:

- Use a carta de investimento que tem a descrição do projeto e de onde você planeja investir o empréstimo para criar um plano mais detalhado com os valores a serem investidos em cada etapa. Descreva também as expectativas de retorno.

- Invista em uma consultoria financeira. Esse investimento pode, inclusive, fazer parte do planejamento. Entender o fluxo de caixa e o uso de ferramentas de controle financeiro é complicado para quem nunca lidou com essa área. Aproveite para aprender.

- Distribua os lucros de forma planejada e aplique uma parte no reforço do projeto inicial para que ele desenvolva e continue trazendo resultados.

- Mantenha uma planilha de acompanhamento financeiro e pague as parcelas em dia. Não se endividar ao fazer empréstimo com CNPJ deve ser seu objetivo principal.

Onde fazer empréstimo online com CNPJ?

Agora que você sabe mais sobre fazer empréstimo com CNPJ e os cuidados para conseguir e gerenciar bem seu orçamento, pode prospectar propostas para o seu negócio!

A GYRA+ te ajuda a conseguir um empréstimo online em 24 horas e dar início a sua loja virtual. Acesse o site e nossa equipe vai trabalhar para aprovar um empréstimo para seu negócio.

Não se esqueça que se você for usuário de plataformas como Mercado Livre, Mercado Pago, SkyHub (B2W), Pagseguro, PayPal, Pagar.me, Conta Azul, Rede, Getnet, Cielo, Stone, Bling! ou Wirecard, suas chances de conseguir o empréstimo são maiores.

Saiba mais sobre as integrações da GYRA+.

Marcadores

GYRA+

Somos uma fintech de crédito que chegou para simplificar a vida do empresário digital. Empréstimo rápido, simples e inteligente.

Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Ótimo! Agora, complete o checkout para ter o acesso completo.
Bem vindo de volta! Você fez login com sucesso.
Sucesso! Sua conta está completamente ativada, agora você tem acesso completo ao conteúdo.