É possível economizar com as despesas fixas de uma empresa? Veja como

Finanças 15 de Abr de 2021

As despesas fixas de uma empresa são um um ponto importante de atenção no orçamento, principalmente porque seus valores são altos e um planejamento inadequado pode prejudicar o caixa e o capital de giro do negócio.

Por isso, é importante entender o que se enquadra nesse conceito de despesas fixas, bem como conhecer as despesas variáveis e identificar alternativas para economizar com todas elas.

Então, para te ajudar, aqui vamos mostrar alguns exemplos de gastos que podem entrar nessas categorias e o que fazer para economizar principalmente com as despesas fixas, que são mais previsíveis e possibilitam que você tenha mais controle sobre elas.

Confira!

O que são despesas fixas?

As despesas fixas de uma empresa são aquelas que estão presentes todos os meses no orçamento do negócio e têm valores que mudam pouco de um período para o outro.

É por isso que elas permitem que projeções de gastos sejam feitas com mais assertividade e também que alternativas de economia tragam resultados mais rapidamente.

Cada empresa tem sua própria lista de despesas fixas, mas algumas são comuns a todos os negócios, tais como:

  • Água
  • Energia
  • Telefone
  • Internet
  • Fornecedores
  • Ferramentas digitais e softwares
  • Aluguel e/ou condomínio
  • Folhas de pagamento dos funcionários
  • Seguros
  • Tarifas bancárias
  • Empréstimos/financiamentos

A boa notícia é que é possível encontrar soluções para reduzir os gastos com essas despesas e mostraremos como economizar nas empresas mais adiante.

O que são despesas variáveis?

As despesas variáveis são os gastos diretamente relacionados ao negócio e variam de acordo com as vendas de serviços e/ou produtos em um determinado período.

Nesse sentido, também é mais difícil fazer uma previsão assertiva sobre elas — e é justamente por isso que é preciso ter ainda mais atenção com esses gastos.

Dentre alguns exemplos, estão:

  • Comissões
  • Investimentos em Mídia e Marketing
  • Impostos
  • Matéria-prima
  • Embalagens
  • Fretes e carretos

Para te ajudar a controlar melhor essas despesas, veja aqui como fazer projeções com elas.

Como economizar com as despesas fixas de uma empresa?

O primeiro passo para identificar oportunidades para economizar com as contas fixas de uma empresa é adotando um sistema de gestão financeira que de fato funcione para o seu negócio.

Dessa forma, será possível elencar quais são todas as despesas da empresa, custos, lucros, entradas, saídas, ou seja, entender como o fluxo de caixa do negócio opera mês a mês e, assim, descobrir soluções para reduzir os gastos para garantir a sustentabilidade e eficiência de toda a operação.

Veja aqui como administrar o fluxo de caixa da sua empresa com 5 dicas simples.

Para que você comece a ter ideias do que pode ser feito para diminuir as despesas fixas no seu negócio, a seguir vamos mostrar algumas alternativas que podem te ajudar.

Água

O primeiro passo para economizar água na empresa é criar ações de conscientização com todos os colaboradores, pois, por mais clichê que pareça, serão as atitudes de cada um deles que farão toda a diferença.

Além disso, crie “reforços mentais” que ajudarão nesse processo, como colar adesivos nas paredes dos banheiros e copas e espalhar cartazes pelo prédio lembrando da importância do assunto.

Também é válido sazonalmente contratar uma equipe especializada para fazer uma vistoria no prédio e identificar possíveis vazamentos e problemas no encanamento.

Às vezes são problemas “invisíveis” os responsáveis por um custo elevado com essa despesa.

Lembre-se que a economia de água é importante não apenas para o orçamento da empresa, mas principalmente para o meio ambiente.

Energia

Os gastos com a conta de luz representam uma parte significativa das despesas fixas de uma empresa. Por isso, avaliar o que pode ser feito para reduzir os custos com energia é fundamental.

Uma das alternativas é verificar se todas as lâmpadas utilizadas são de LED, pois elas têm um consumo 80% menor e duram até 25 vezes mais. O gasto inicial para fazer todas as trocas pode parecer alto, mas o custo-benefício valerá a pena.

Além disso, faça revisões periódicas nas máquinas da empresa para evitar que aparelhos defeituosos consumam mais energia do que deveriam.

E mais: considere fazer a substituição de equipamentos antigos por outros mais modernos — lembre-se de procurar pelo Selo Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica), que garante que o produto terá os melhores níveis de eficiência energética.

Veja aqui 7 soluções para reduzir custos com energia elétrica na empresa.

Outra opção é migrar para o Mercado Livre de Energia. Talvez você ainda não saiba, mas o setor energético brasileiro é segmentado em dois ambientes:

  • Ambiente de Contratação Regulada (ACR): consumidores que têm acesso à energia de concessionárias, as quais têm tarifas estabelecidas pelo governo;
  • Ambiente de Contratação Livre (ACL): consumidores que negociam energia no Mercado Livre de Energia e podem encontrar preços melhores do que os normalmente disponíveis no ambiente regulado.

A vantagem é que no Mercado Livre de Energia as empresas podem negociar preços, prazo, volume e forma de pagamento diretamente com os fornecedores, conseguindo assim ofertas de energia mais vantajosas.

Em alguns cenários, é possível alcançar até 35% de economia na conta de luz, o que pode contribuir significativamente para reduzir as despesas fixas de uma empresa. E mais: nesse mercado não há a incidência das bandeiras tarifárias.

Para fazer o processo de migração, o ideal é contar com o suporte de uma empresa especializada no assunto. A Esfera Energia, por exemplo, realiza uma consultoria completa para ajudar os clientes a migrarem para o Mercado Livre de Energia.

Quer saber mais? Confira um artigo completo com todas as vantagens e desvantagens do Mercado Livre de Energia.

Tarifas bancárias

As tarifas bancárias podem pesar muito no orçamento de uma empresa, principalmente por conta do alto volume de transações feitas mensalmente.

Porém, é importante manter o controle sobre elas e sempre buscar por instituições com taxas mais vantajosas e juros mais baixos. Inclusive, você deve ter clareza sobre qual é o CET (Custo Efetivo Total) dos seus contratos de crédito para conseguir fazer boas negociações.

Fornecedores

O controle sobre todos os gastos com cada um dos fornecedores é fundamental para que você entenda se aqueles que atualmente prestam serviço para a sua empresa realmente oferecem o melhor custo-benefício.

Além disso, reveja quais são realmente imprescindíveis para o funcionamento da empresa, pesquise no mercado outras opções para comparar preços e verifique se é possível conseguir algum desconto com aqueles que já trabalham com o seu negócio há algum tempo.

O que achou das dicas sobre como economizar com as despesas fixas de uma empresa?

A gestão correta das finanças do negócio e a análise criteriosa de cada um dos gastos que fazem parte do fluxo de caixa são passos importantes para garantir a saúde da empresa e a preservação do seu orçamento.

Por isso, faça dessas atitudes um hábito, afinal, sempre há algum custo que pode ser reduzido e isso se aplica principalmente às despesas fixas de um negócio.

Esse artigo foi escrito pela Esfera Energia, empresa referência nacional em gestão de energia no Mercado Livre.

Marcadores

GYRA+

Somos uma fintech de crédito que chegou para simplificar a vida do empresário digital. Empréstimo rápido, simples e inteligente.

Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Ótimo! Agora, complete o checkout para ter o acesso completo.
Bem vindo de volta! Você fez login com sucesso.
Sucesso! Sua conta está completamente ativada, agora você tem acesso completo ao conteúdo.