Como calcular o CMV: aprenda a fórmula completa do indicador

Estoque Abr 02, 2019

O Custo de Mercadoria Vendida ou CMV refere-se aos custos diretos atribuídos à produção dos bens vendidos em uma empresa. Esse valor inclui variáveis como os custos de materiais usados e mão-de-obra ​​para produzir um produto ou serviço. Com valores tão relevantes para o fluxo de caixa, aprender como calcular o CMV pode mudar os rumos do seu negócio.

É comum que as empresas enfrentem problemas com controle de despesas, redução de custos, lucratividade, entre outros elementos relacionados ao setor financeiro. A questão é que, dependendo da gravidade, esses problemas podem ditar o sucesso ou o fracasso do negócio.

A boa notícia é que existem maneiras de gerenciar esses problemas sem prejudicar o progresso da empresa. Um dos indicadores que podem ajudar é o CMV. Uma medida capaz de fornecer informações essenciais sobre a relação entre as vendas e as compras de uma empresa.

Neste artigo, você vai entender o que é, como calcular o CMV de um produto usando a fórmula e uma lista de dicas para otimizar o gerenciamento estratégico desse indicador.

O que é CMV?

o-que-e-cmv

Antes de aprender como calcular o CMV, que tal nos aprofundarmos primeiro em seu conceito e aplicação?

O CMV é a relação entre as vendas e as despesas necessárias para produzir e estocar um determinado bem. O indicador financeiro mede o sucesso de um produto pela quantidade de capital em estoque ou de volume de mercadoria. 

Dessa forma, é possível analisar a permanência de um item no inventário em um determinado período de tempo, ao invés de identificar apenas o índice de saída de mercadorias — também chamado de giro de estoque.

O Custo de Mercadoria Vendida (CMV) é um indicador usado, mais comumente, no setor do comércio.

Importância do CMV de uma empresa

Na maioria das vezes, os custos de turnover e aquisição são usados ​​para calcular a rentabilidade das vendas. O estoque ou os serviços em andamento também estão incluídos nesse cálculo. 

Isso permite que o gerente de vendas analise os produtos que não são vendidos e obtenha dados efetivos sobre o lucro bruto da empresa.

Dessa forma, há um direcionamento melhor sobre como controlar as operações de produção, armazenamento ou aquisição de matéria-prima/itens para revenda.

A partir das informações apresentadas, fica claro que aprender como calcular o CMV é fundamental para entender:

  • o custo de vendas de mercadorias ou produtos;
  • os ganhos exatos com essa operação.

Com esses dados em mãos é possível otimizar e melhorar vários processos de negócios. 

Agora que você entendeu o que é CMV de uma empresa, vamos aprender como calcular o CMV de um produto.

Como calcular o CMV?

como-calcular-cmv-produto

Um dos pontos mais importantes de aprender como calcular o CMV é identificar, contar e classificar os produtos que estão no estoque, ou seja, os dados devem sempre ser atualizados. 

Essa atividade é crucial para ter o controle das entradas e saídas de mercadorias, bem como facilitar o atendimento e separação dos pedidos dos clientes.

As matérias-primas para a produção de um produto ou do serviço representam outro ponto que precisa ser analisado e catalogado.

Dessa forma, com esses dados atualizados, as chances de obter um resultado CMV correto são de 100%. Além disso, a possibilidade de ter uma visão ampla do que está faltando e permanecendo no estoque é quase certa.

Por exemplo, você tem uma loja virtual de produtos eletrônicos, através da qual você executa suas vendas. Porém, os produtos não são de fabricação própria, ou seja, sua operação envolve a compra para revenda.

O valor pelo qual o produto é vendido não representa seu lucro com a venda. Antes, é necessário descontar os custos com a aquisição do produto. O número que você obtém nesse cálculo é o CMV.

Fazendo o cálculo mês a mês, ao final do ano é possível fazer um balanço geral das operações de vendas do negócio e do quanto é gasto para ele se manter. Assim, o CMV também contribui para uma gestão financeira mais assertiva. 

Fórmula do CMV completa

Como destacamos no tópico anterior, aprender como calcular o CMV tem como objetivo indicar o custo das vendas em um determinado período, levando em conta o que ainda existe no estoque. 

O cálculo pode ser feito levando em consideração os valores gastos (saldo monetário) ou por mercadoria. Vamos especificar as fórmulas para cada caso a seguir. 

Cálculo CMV por saldo monetário

Para este cálculo, os valores que devem ser considerados no cálculo do CMV são:

  • Estoque inicial;
  • Compras;
  • Estoque Final.

Assim, a fórmula do CMV completa por saldo monetário é: CMV = EI + C – EF.

Por exemplo, se sua empresa tem R$ 6 mil em estoque no início do mês, você comprou R$ 2 mil e terminou o mês com R$ 3 mil em estoque, o cálculo do CMV é feito da seguinte maneira:

CMV = 6000 (EI) + 2000 (C) – 3000 (EF)

CMV = R$ 5 mil

Cálculo CMV por mercadoria

Já a fórmula do CMV completa por mercadoria envolve alguns dados extras referentes a quantidade de produtos em estoque. 

  • Estoque Inicial (EI);
  • Compras; 
  • Devoluções de compras (DC); 
  • Devoluções de vendas (DV); 
  • Estoque final (EF).

Assim, a fórmula do CMV completa por mercadoria é: CMV = EI + C + DC – DV – EF.

Por exemplo, no seu Estoque Inicial existem 600 mercadorias, foram compradas mais 400, sendo 50 devoluções de compras, 20 devoluções de vendas e o estoque final é 300. Então temos o seguinte cálculo:

CMV = 600 + 400 + 50 – 20 – 300

CMV = 730

Com o valor do CMV, você subtrai esse resultado de suas receitas para saber o lucro bruto para o mês da empresa.

Depois de calcular o lucro bruto, você também pode determinar o lucro líquido subtraindo outros custos como impostos sobre receitas, contas de telefone e internet, etc.

O Custo de Mercadorias Vendidas (CMV) é a despesa total associada às mercadorias vendidas em um determinado período do relatório de vendas.

CMV e análise de lucros da empresa

Uma empresa sem planejamento financeiro dificilmente alcança o sucesso. Além do plano inicial, o controle mensal das vendas e custos das atividades norteiam todas as operações.

O objetivo é que as atividades comerciais do negócio gerem resultados positivos, alcançando a margem de lucro esperada.

O lucro bruto com as vendas de um produto ou serviço é um indicador importante que inclui diversos fatores. Para que ele seja calculado corretamente são considerados os seguintes fatores:

  • o CMV do período (os custos associados à produção e armazenamento de um produto);
  • a receita líquida (a receita bruta menos os impostos PIS/Cofins, ISS, ICMS, entre outros, devoluções e outros custos comerciais)

O lucro bruto deve ser positivo para garantir que a empresa esteja vendendo seus produtos no preço adequado, de forma que ele retorne ganhos ao caixa do negócio.

Então se uma empresa não faz esses cálculos contábeis e não aprende como calcular o CMV, o negócio segue sem um rumo estabelecido. 

Como controlar o estoque para calcular o CMV

dicas-controle-estoque-cmv

Como você pode ver, as informações sobre o que entra e sai de seu estoque são parte do cálculo do CMV. Isso o torna um dos indicadores de controle de estoque mais importantes a serem calculados. 

Por isso, é muito importante manter esse setor organizado e atualizado. Confira algumas dicas para ter um estoque em dia:

Estabeleça processos de controle

Existem algumas técnicas de controle de estoque para ter uma gestão realizada com eficiência.

Uma delas é a FIFO ou First In, First Out. Trata-se de uma avaliação e uma forma de controlar o estoque com base na premissa de que os produtos que chegaram primeiro devem sair primeiro do estoque. 

Ou seja, o lote mais antigo é vendido e o preço levará em conta o custo de quando foi adquirido, não quando foi vendido.

Para que esse controle funcione com eficiência, à medida que os itens são removidos do estoque, as pessoas responsáveis ​​devem registrar essa atividade por menor que ela seja. 

Isso é essencial porque, quanto maior a precisão dos registros, melhor será o controle e o conhecimento de qual é realmente sua demanda.

Registre também outros dados

Além de controlar e registrar a saída de estoque, catalogue também a data específica de compra e venda de um lote de produtos e mesmo de produtos individuais.

Outro processo que garante um armazenamento de estoque adequado é implementar um sistema de código de barras para os produtos com sua descrição no sistema.

Nesse ponto, um software ajuda na geração dos códigos e permite implementar uma marcação adequada para separar os lotes e saber quando ele foi adquirido.

Assim, o sistema FIFO pode funcionar corretamente, orientando a equipe que vai separar o pedido dos cliente na hora da venda.

Tecnologia no controle de estoque

Por serem ferramentas indispensáveis ​​para qualquer gestor, há vários softwares de gerenciamento que ajudam como calcular o CMV. 

Além disso, também ajudam a fazer o controle de estoque, evitando o processo manual e diminuindo as chances de erros que podem prejudicar a gestão das mercadorias.

Você pode conhecer alguns desses sistemas no artigo: “7 ferramentas de controle de estoque que você precisa usar”. Entre elas existem opções gratuitas para pequenas empresas.

Com a escolha de uma dessas ferramentas, você vai ter menos trabalho e mais eficiência não só no controle do seu estoque, mas também dos outros departamentos do seu negócio. 

Em um mercado altamente competitivo, a tecnologia é um fator diferencial, não apenas no processo de como calcular o CMV, mas da empresa de maneira global. Por isso, certifique-se de fazer esse investimento.

Organize o espaço físico do estoque

O investimento em processos e tecnologia precisa ser aliado a organização física do espaço de armazenamento do estoque.

Uma infraestrutura bem montada ajuda a estabelecer o lugar adequado para cada produto, agrupar os adquiridos a mais tempo, as novas mercadorias, etc. Além de garantir espaço para expansão.

Outro ponto positivo é pode encontrar os produtos para envio com mais facilidade e atender o cliente com a agilidade necessária no atendimento.

Checagem dupla de mercadorias

Ao estabelecer um processo de gestão de estoque, implemente também a checagem dupla das informações para garantir que os dados estão realmente corretos.

Se usar alguma ferramenta de automação para fazer a contagem de estoque, verifique se é possível configurar um comando para que o próprio sistema escolha aleatoriamente uma parte do inventário para checar. 

A confiança de ter dados corretos traz mais segurança no momento de aprender como calcular o CMV. Um CMV correto, por sua, vez, garante que os outros indicadores também tenham um resultado seguro.

Fique atento aos perecíveis

Se o seu negócio lida com a venda de produtos perecíveis, os processos de armazenamento e gestão de estoque devem ser ainda mais apurados.

É fundamental ter um processo de compra e venda mais estabelecido para evitar armazenar os produtos por muito tempo.

Se você receber antes da hora, também pode ter prejuízos se for um prazo muito grande como, por exemplo, antes de um cliente fechar o pedido.

Para evitar esses problemas e não ter surpresas na hora de calcular o CMV, estabeleça um processo de vendas em que os prazos entre o fechamento do pedido, a negociação com o fornecedor e a entrega sejam compatíveis para o cliente receber a mercadoria em boa qualidade. 

Treine a equipe para seguir os processos

Cada técnica para controlar o estoque como seu armazenamento, organização e rotatividade é executado por pessoas.

Independente do tamanho da equipe, ela deve ser treinada para entender a função de cada tarefa para o desempenho geral do negócio.

Criar um sistema de bem estruturado e que seja fácil de seguir facilita o repasse dos processos e o dia a dia de trabalho.

Estabeleça um cargo de liderança na equipe de controle de estoque para garantir a execução e o repasse periódico das maiores dificuldades e acertos com a gestão atual.

Assim, você também abre espaço para a melhoria contínua de processos

Use os dados de estoque estrategicamente

Os dados do controle de estoque ajudam a calcular o CMV de uma empresa, mas também podem contribuir para a criação de outras estratégias além das financeiras.

As informações sobre os produtos mais vendidos e os que estão parados em estoque servem de base para as ações de marketing que vão impulsionar as vendas.

Também ajudam a criar ações promocionais para “desencalhar” produtos que estão há muito tempo em estoque.

Outro benefício do controle de estoque é poder repor com a agilidade necessária os produtos mais procurados.

O grande benefício de implementar uma gestão integrada é poder utilizar os dados de maneira inteligente com um aproveitamento em várias áreas — do controle interno ao marketing.

Saiba o momento de fazer os pedidos

Controlar o que está no estoque é importante, mas para calcular o CMV, posteriormente, é importante programar a entrada de mercadorias.

Com o tempo e a evolução das vendas, é possível determinar o prazo médio para a renovação de estoque e estabelecer as datas para contactar os fornecedores para receber em tempo hábil.

Essa programação ajuda não só a manter o estoque abastecido como garantir que haja capital para pagar a compra no momento. 

Alguns sistemas automáticos de controle de estoque enviam alertas de reposição conforme os produtos são vendidos, ajudando a equipe nessa função.

Todas as dicas acima vão ajudá-lo na hora de calcular o CMV. Elas também contribuem para que os investimentos dos lucros da empresa possam ser usados para ampliar as operações.

Afinal, o seu objetivo é crescer constantemente e de maneira sustentável, não é mesmo? 

Invista no crescimento do seu negócio

Por falar em investimentos, seja em mercadorias, melhora de processos ou para a expansão dos negócios, conheça as condições de financiamentos que a Gyra+ oferece para empreendedores digitais atingirem todo o potencial do seu negócio. 

Somos uma plataforma que oferece uma linha de crédito sem complicações, de forma 100% segura e com taxas acessíveis para você ampliar seu negócio, tendo acesso a um capital de giro adequado.

Em três passos simples você pode ter aquela grana que precisa para investir mais no seu negócio:

  • indique o valor de empréstimo que precisa, em quanto tempo deseja pagar e seu e-mail – para isso sugerimos que você leia o artigo; “Como calcular a necessidade de capital de giro de uma empresa”;
  • conecte sua conta do Mercado Livre, Pagseguro, Bling ou Skyhub;
  • a análise será realizada e, se aprovada, o dinheiro cai em até 72h na sua conta.

Com o investimento necessário, você pode ampliar a capacidade de vendas, construir um estoque sólido, com boa rotatividade e que resulte em metas alcançadas e crescimento contínuo.

Tem dúvidas sobre empréstimo de capital de giro? Temos um e-book exclusivo que vai ajudá-lo a tirar todas as suas dúvidas.

Acesse e faça o download agora mesmo do e-book Guia do empréstimo para Capital de Giro

Se gerenciar o capital de giro é um desafio no seu negócio, o crédito pode ser um aliado importante para manter a operação do negócio funcionando.

Apesar disso, muitos empreendedores ainda enfrentam dificuldades para fazer empréstimos com esse fim.
No ebook, você vai conseguir tirar suas principais dúvidas e conhecer as vantagens do empréstimo online que possui taxas e condições de pagamentos mais vantajosas para donos de pequenas e médias empresas. São dicas exclusivas para não errar!

Great! You've successfully subscribed.
Great! Next, complete checkout for full access.
Welcome back! You've successfully signed in.
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.